Direitos Autorais

Não reproduza textos, fotos e vídeos deste blog sem autorização da autora.
Mesmo com autorização, se utilizar algum conteúdo, mencione a fonte
e a autoria. Lei 9.610/98.

Translate

domingo, 24 de julho de 2016

Tocha Olímpica em Santos, emoção para sempre

22 de julho de 2016.
Esperei duas horas (das 11h50 às 13h45) para ver a Tocha Olímpica em Santos, mas valeu a pena.
Uma emoção! Principalmente, porque se trata de um símbolo de união entre os povos.

Na orla da praia, pude testemunhar o chamado "beijo olímpico" ou "beijo da chama", que é o momento em que uma tocha encontra-se com outra e a acende.  


Depois de ter passado pelas cidades de Praia Grande e São Vicente, onde passeou de teleférico e voou de paraglider, chegou a Santos, no bairro do José Menino. De lá, seguiu pelo Canal 1 até a Vila Belmiro, no Estádio Urbano Caldeira, do Santos Futebol Clube. Na sequência, foi levada pelo Canal 2 novamente até a orla da praia.  


Acompanhei-a da Fonte dos Sapos, entre os canais 5 e 6, até o Aquário Municipal, na Ponta da Praia. Dali, seguiu para Guarujá, pelo mar, de catraia, nas mãos do surfista Mineirinho. 
Foi uma manhã de festa, ao som de aplausos, ovações, bandas escolares, carro de som, buzinas. 



Pena não ter acompanhado o trecho próximo ao Canal 2, onde uma integrante da Força Nacional carregou a tocha e seus companheiros cantaram "Minha vida é andar por este País/ pra ver se um dia descanso feliz", a  exemplo do que ocorreu em Fortaleza.
Quando essa moça passou a tocha para Cidão Mello, ex-jogador da Seleção de Vôlei, todo o grupo da Força Nacional se juntou e fez uma foto, comemorando.
Cidão, por sua vez, incluiu na última hora uma passagem por um trecho do jardim da orla. 
No final da tarde, a Tocha Olímpica retornou de Guarujá para Santos, em um cortejo de  canoas havaianas, nas mãos do canoísta Fábio Paiva. (Clique no vídeo abaixo, para assistir).

O revezamento continuou em outros bairros da cidade de Santos, como o Valongo, onde está o Museu Pelé. Ali, houve a participação do Atleta do Século.
Depois de andar de bondinho pelo Centro Histórico, a tocha foi levada por atletas olímpicos até a Praia do Gonzaga, onde o ex-jogador Pepe, do Quinteto Mágico do Santos (Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe) acendeu a Pira.
Foi um espetáculo inesquecível.
Uma imagem para permanecer eternamente na memória.

Reveja aqui o vídeo dirigido por Fernando Meirelles e apresentado pelo Brasil na candidatura pela realização da Olimpíada de 2016.

Nenhum comentário: