Direitos Autorais

Não reproduza textos, fotos e vídeos deste blog sem autorização da autora.
Mesmo com autorização, se utilizar algum conteúdo, mencione a fonte
e a autoria. Lei 9.610/98.

Translate

segunda-feira, 14 de maio de 2012

De Pelé a Neymar, Santos Futebol Clube é Tricampeão Paulista pela terceira vez

A Tribuna - 14.5.2012
Em 5 de dezembro de 1962, o Santos Futebol Clube do garoto Pelé, reverenciado no mundo inteiro, conquistava o Tricampeonato Paulista no Estádio do Pacaembu.
Em 21 de junho de 1969, o Peixe empatou com o São Paulo, numa partida de 0x0 no Estádio Cícero Pompeu de Toledo, no Morumbi.
Em 13 de maio de 2012, também no Morumbi, o Alvinegro da Vila Belmiro repetiu o feito de quase 50 anos atrás e o de 1969. À frente de seus jogadores, o moleque Neymar. Espevitado e genial. Como sempre.
A partida de ontem à tarde reuniu 50 mil santistas, que não se cansaram de cantar e incentivar o time das arquibancadas. A resposta apareceu no placar. Santos fez  4 e o Guarani, de Campinas, 2.
A bola balançou a rede no primeiro minuto, partindo dos pés de Alan Kardec, após um passe de Elano. O segundo e o terceiro gols tiveram a assinatura de Neymar. Um por pênalti e o outro após uma jogada espetacular. O atacante driblou vários jogadores do Guarani e chutou para  Juan. A bola quase escapou, mas Juan conseguiu se livrar de um adversário e devolvê-la para  Neymar, que finalizou.
O último gol foi de Alan Kardec, que deixou para trás o goleiro do Guarani. A arquibancada  delirou, aos gritos de tricampeão.  A conquista teve um sabor especial por ter ocorrido no ano do centenário do Santos, que é comandado pelo técnico Muricy Ramalho.
       Santos 4 x Guarani 2
Após a partida, todo o elenco permaneceu no gramado, comemorando. Neymar  continuou sendo o alvo das atenções. O moleque travesso corria de um lado para o outro, dessa vez tendo  a imprensa nos seus calcanhares, a exemplo  do que fez o zagueiro Domingos, do Guarani,  durante todo o jogo.  Após inúmeras entrevistas, o artilheiro do campeonato passou a tourear os jornalistas, correndo em ziguezague de um lado a outro do campo.
Pelo Santos, que usou o uniforme branco (no dia 6, ele vestiu azul), disputaram a partida final: Rafael, Henrique, Durval, Edu Dracena, Juan (Léo), Arouca, Elano (Felipe Anderson), Ibson, Paulo Henrique Ganso, Neymar e Alan Kardec.
Pelo Guarani, jogaram: Emerson, Bruno Peres, Neto, Domingos, Bruno Recife, Ewerton Páscoa (Tiaguinho), Fábio Bahia, Danilo Sacramento, Medina (Max Pardazinho), Bruno Mendes (Ronaldo) e Fabinho. O técnico: Vadão.
A arbitragem ficou a cargo de  Paulo César de Oliveira.
A renda do jogo foi de R$ 2.667.232,00. O público totalizou 53.749 pagantes.
O Estado de S. Paulo 6.12.1962
O jogo da final de 1962, realizado na noite de uma quarta-feira, foi contra o São Paulo. O Peixe venceu por 5 a 2. Tendo Lula como técnico, a equipe era formada por Laércio, Dalmo, Mauro, Zito, Calvet, José Carlos, Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe.
Pelo Tricolor, entraram em campo: Poy, De Sordi, Belini, Cido, Dias, Sabino, Faustino, Benê, Prado, Jair e Agenor. O técnico era Brandão.
A arbitragem ficou a cargo de Anacleto Pietrobon. A arrecadação foi de Cr$ 6.931.500,00.
Como registrou o jornal O Estado de S. Paulo, de 6 de dezembro de 1962, na página 21, então grafada por extenso e com letras maiúsculas (VINTE E UM), um menino torcedor furou o bloqueio de policiais e seguiu Pelé, para pedir com insistência sua camisa 10. Ele acompanhou o jogador pelo túnel até o vestiário. Acabou convencendo o Rei do Futebol e saiu contente com a consagrada camisa.
                    1969
Em 1969, o Peixe foi tricampeão pela segunda vez no Morumbi, tendo no elenco: Cláudio, Carlos Alberto Torres (que se tornaria o capitão da Seleção Brasileira de 1970), Ramos Delgado, Djalma ldo, Clodoaldo, Negreiros, Toninho Guerreiro, Edu, Pelé e Abel. O técnico era Antoninho Fernandes.
Já o São Paulo jogou com Picasso,Cláudio, Jurandir, Roberto Dias, Edílson, Terto, Nenê, Paraná, Zé Roberto, Teia e Babá. A equipe tinha no comando o técnico Diede Lameiro.
A partida foi assistida por um público pagante de 31.999 pessoas e arrecadou NCr$ 199.699. O árbitro foi Joaquim Campos.

Leia também: Santos, campeão paulista de 2011.
Há 100 anos, o Santos criava a arte de futebolar.
Troféu do campeão paulista de 2010. Santos!
Primeira camisa do Santos Futebol Clube.
Deivid quer substituir André no Santos.
E Deivid veio para o Flamengo. Não disse?

Um comentário:

musica para orkut disse...

ta jogando poco esse time também né

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...