Direitos Autorais

Não reproduza textos, fotos e vídeos deste blog sem autorização da autora.
Mesmo com autorização, se utilizar algum conteúdo, mencione a fonte
e a autoria. Lei 9.610/98.

Translate

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Verbo defectivo - Falir

Sempre gostei mais de Literatura e Teoria da Literatura do que de Gramática. Mas, para estudar Literatura e Teoria da Literatura, no curso de Letras, eu não poderia escapar da Gramática.
Então, por amor à Literatura Brasileira e à Teoria da Literatura, estudei Gramática Normativa, Gramática Histórica, Gramática Descritiva, Latim, Linguística (no tempo em que ainda havia trema), Gramática da Língua Inglesa, Literatura Inglesa e Americana, Literatura Portuguesa e uma infinidade de outras disciplinas, além da Teoria da Literatura e da própria Literatura Brasileira. Sem contar Francês, que conheci na escola e na Aliança Francesa.
Acabei me embrenhando tanto em questões do idioma que me tornei professora de Português (de Gramática e Literatura). Fiz concursos. Três somente nessa área. E fui aprovada em todos. Passei anos dando aulas dessa disciplina. Até que parei.
Hoje, mesmo sendo jornalista, as pessoas recorrem a mim muito mais por causa da Gramática da Língua Portuguesa do que por outras questões.
Todo este preâmbulo para dizer que me consultaram sobre a conjugação do verbo Falir.
Queriam saber como diriam no caso em que a oração levava o verbo Falir para o Presente do Subjuntivo.
Sem mencionar que se trata de um verbo defectivo, expliquei: ''Não tem como dizer isso, usando esse verbo. Ele não é conjugado em todas as pessoas nem tempos''.
Verbos defectivos são justamente os que não têm conjugação completa. Eles não são flexionados em todas as formas. É o caso de Falir.
No Modo Indicativo, tempo Presente, ele é conjugado somente na primeira e na segunda pessoa do plural: Nós falimos, Vós falis. No Pretérito Perfeito, conjuga-se completamente: eu fali, tu faliste, ele faliu, nós falimos, vós falistes, eles faliram. No Pretérito Imperfeito, eu falia, tua falias, ele falia, nós falíamos, vós falíeis, eles faliam. No Pretérito Mais-que-perfeito, eu falira, tu faliras, ele falira, nós falíramos, vós falíreis, eles faliram. No Futuro do Presente, eu falirei, tu falirás, ele falirá, nós faliremos, vós falireis, eles falirão. No Futuro do Pretérito, eu faliria, tu falirias, ele faliria, nós faliríamos, vós faliríeis, eles faliriam.
No Modo Subjuntivo, tempo Presente, não há conjugação. No Pretérito Imperfeito do Subjuntivo, (que ou se) eu falisse, tu falisses, ele falisse, nós falíssemos, vós falísseis, eles falissem. No Futuro do Subjuntivo, (se ou quando) eu falir, tu falires, ele falir, nós falirmos, vós falirdes, eles falirem.
No Modo Imperativo, Afirmativo, somente é conjugado na segunda pessoa do plural, fali vós. No negativo, não é conjugado.
Na forma infinitiva pessoal, é igual ao Futuro do Subjuntivo: falir eu, falires tu, falir ele, falirmos nós, falirdes vós, falirem eles.
Nas formas nominais: Gerúndio - falindo; Particípio - falido.
Existem outros tantos verbos defectivos. Em outra hora, poderei escrever mais sobre o assunto.

6 comentários:

Eduardo Lara Resende disse...

Não fossem pessoas como V., estaríamos falidos. Nós e a pobre da língua portuguesa - tão maltratada. Estou aqui atrás, na última carteira, mas estou prestando atenção.

Abraço reverente.

Bc Guedes disse...

Estou preocupado com esses outros verbos também defectivos. Sim, porque falir é aceitável, ninguém quer conjugá-lo. Mas, e os outros?

Já imaginou se amar também fosse defectivo?

Beijo grande.

Luiz Gomes Otero disse...

Isso vai dar confusão com nossos patrícios lusitanos, que falam o verbo falar de forma muito rápida.
Exemplo: Manuel, o que nós faliremos hoje para a mamãe?
Desculpe, mas não pude resistir a uma tirada infame. Por favor, não publique este comentário na íntegra.
Realmente, o verbo falir exige mesmo consultas constantes nos livros de gramática. Valeu pela dica de orientação

Rafael Motta disse...

Humana, mental e financeiramente, tomara que nós nunca fa... que nunca vamos à falência. Ó, inculta e bela...

Luiz Gomes Otero disse...

Não acredito que vc publicou o meu comentário na íntegra! Tire a parte da piada infame, senão o blog vai abrir falência. Em tempo: vc não pensa em montar um blog específico sobre gramática? Garanto que terás muitos seguidores.

Lidia Maria de Melo disse...

Otero, não tenho como editar os comentários. Ou publico na íntegra ou não publico. O blog não dá alternativa de editar comentário.
Quanto ao blog de Língua Portuguesa, já pensei sim. Mas falta tempo. Por enquanto, vou fazendo isso aqui mesmo. Beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...