Direitos Autorais

Não reproduza textos, fotos e vídeos deste blog sem autorização da autora.
Mesmo com autorização, se utilizar algum conteúdo, mencione a fonte
e a autoria. Lei 9.610/98.

Translate

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Rua Trabulsi, o fim do mistério

Passei anos, anos e anos com dúvidas sobre uma rua de Santos. Na semana passada, o jornal A Tribuna me ajudou a desvendar o mistério.

Tive uma colega grega, quando estudei o ginásio no Colégio Coração de Maria. Maria Demetre era o nome dela. Prefiro não citar o sobrenome, embora eu nunca tenha me esquecido, porque era diferente. Ela sempre dava selos para a minha coleção, quando recebia cartas dos parentes da Grécia.

Simpática, contava que, na rua em que morava, meninas e meninos costumavam se reunir, para bater papo, brincar, paquerar...

Nunca cheguei a visitá-la, mas memorizei o endereço que ela de vez em quando repetia. Rua Nagib Elias Trabulsi.

Depois que mudei de escola, só a encontrei uma vez. Foi na Avenida Conselheiro Nébias, na primeira quadra perto da praia e da Epitácio Pessoa, no Boqueirão. Eu nem a tinha visto. Ela é que me reconheceu.

A rua em que morava, eu nunca localizei. Mesmo pouco tempo depois que saí da escola.

Encontrava um outro nome bem parecido, Bassin Nagib Trabulsi. Mas ficava intrigada. Afinal, Demetre não iria errar o próprio endereço!

Com o tempo deixei de procurar, mas sempre que passava pela Ponta da Praia e via a placa da Trabulsi, como é chamada pela população, lembrava de que Demetre morava no bairro, mas numa rua com nome semelhante, que simplesmente desaparecera do mapa.

Não era possível que Demetre tivesse errado o próprio endereço! Ou fui eu que decorei errado?

Aí é que entra a coluna O Nome de Sua Rua, de A Tribuna.


Na semana passada, dia 22, estava lá o fim do mistério. A Rua Nagib Elias Trabulsi teve o nome trocado para Bassin Nagib Trabulsi em 10 de outubro de 1972 pelo interventor de Santos, o general Clóvis Bandeira Brasil. O militar fora nomeado para administrar a Cidade, que perdera a autonomia política e não podia eleger prefeitos, por ter sido considerada área de segurança nacional. Os ditadores tinham medo de Santos, terra de subversivos, como eles diziam.

Ufa! Anos e anos depois, agora, tenho certeza: nem Demetre errou o próprio endereço, nem eu me enganei no nome, nem a rua sumiu do mapa.

Só não consegui entender o motivo da alteração. Isso fica para depois.

Em tempo:
1. O Colégio Coração de Maria funcionou até 1972 na Rua da Constituição, 374, na Vila Mathias. O prédio depois foi vendido e pertence à Universidade Metropolitana de Santos (Unimes). O Coração de Maria foi transferido para a Ponta da Praia.
2. O Ginásio equivale atualmente ao período compreendido da 5ª à 8ª série do Ensino Fundamental.

Um comentário:

Anônimo disse...

Obrigado, Lidia, pois para mim isto também era um mistério! Passei minha infância nesta rua, de 1982 a 1992 e não entendia o por quê de, veja só, existirem placas com os dois nomes (Nagib Elias e Bassim Nagib)!!! Coisa do poder público...

Marcos Oliveira
Santos/SP
marcq@terra.com.br

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...